Dr. Emerson manifesta apoio incondicional aos profissionais da saúde

“Durante os oito anos em que estou vereador, quer quando estive na bancada de apoio, quer agora, na oposição, sempre apoiei, de modo incondicional, a luta dos trabalhadores. Não poderia ser diferente com relação aos profissionais de saúde do município, e o faço de maneira incondicional, até porque tenho sensibilidade e compreendo o papel relevante destes trabalhadores para a garantia da cidadania de parcela significativa da sociedade”, foi o que afirmou o vereador Dr. Emerson Costa, do Rede Sustentabilidade, ao comentar a greve dos profissionais de saúde da capital, que estão paralisados há quinze dias, sem que o prefeito João Alves Filho sinalize no sentido de atendê-los.
 
Enfermeiros, odontólogos, assistentes sociais, farmacêuticos e nutricionistas estiveram, no dia de ontem, 15, na Câmara Municipal de Aracaju (CAM), com o objetivo de sensibilizar os parlamentares a que os apoie em suas reivindicações. Dentre as reivindicações estão a recomposição salarial e maior rigor no pagamento dos profissionais. Durante a sessão, o vereador Dr. Emerson Costa destacou o fato de que, diferentemente de outras categorias, os profissionais de saúde não têm sido atendidos pelo prefeito e que, segundo ele, isto revela a maneira como o atual gestor trata a saúde do município”.
 
O parlamentar lamentou, mais uma vez, a situação do serviço público de saúde no município de Aracaju e afirmou que os mutirões e caravanas da saúde, promovidas pelo prefeito, são eleitoreiras. “Ele sucateou a saúde do município e fica promovendo ações com vista nas eleições. Ele deveria era atender os reclames das categorias, praticar um gesto que demonstre compromisso para com os profissionais e respeito para com a população”, afirmou o parlamentar. Ainda segundo o parlamentar do Rede, João Alves Filho, ao se comportar desta maneira, nega cidadania a centenas de pessoas que precisam de atendimento médico no município.
 
“Se os profissionais da saúde fossem respeitados, se os profissionais da saúde fossem valorizados e se as estruturas de atendimento médico da cidade funcionassem, não haveria necessidade de mutirões”, afirmou o parlamentar. Pelo contrário, o que vemos da atual gestão é o total desrespeito, o descaso de João para com esses abnegados trabalhadores e a maneira como entende a saúde do município, afirmou Dr. Emerson.

Dr. Emerson reivindica políticas de cultura para a juventude

O vereador e pré-candidato a prefeito de Aracaju pelo Rede Sustentabilidade, Dr. Emerson Ferreira da Costa, ocupou o Grande Expediente da Câmara Municipal de Aracaju (CMA) para reivindicar, ao prefeito João Alves Filho, a apresentação e execução de projetos de cultura voltados à juventude. Para Dr. Emerson, a falta de uma política de cultura voltada para os jovens tem sido, em parte, responsável por grande parte da violência vivenciada nos bairros da cidade.

“Se tivéssemos projetos de cultura para a juventude, certamente não estaríamos vendo o crescimento da violência como tem acontecido nos bairros da capital. É preciso que haja projetos de música, de teatro, de dança, de artes plásticas e outros mais, voltados para os jovens, como forma de assegura-lhes maiores perspectivas de desenvolvimento intelectual e humano, e, consequentemente, combate à violência”, afirmou o parlamentar.

 
Outro ponto levantado pelo vereador diz respeito à ocupação das praças públicas e à falta de espaços para a prática de atividades esportivas. Segundo ele, mesmo nos bairros onde há certa estrutura para tal prática, a falta de segurança não tem permitido a ocupação destes espaços públicos: “o que se percebe nas praças de Aracaju é que elas estão sendo ocupadas, na maioria das vezes, por pessoas que se dedicam ao consumo e comercialização de drogas. Esta realidade é lamentável, e é consequência, também, da falta de responsabilidade e compromisso do atual prefeito com o presente e o futuro de nossa cidade e de nossa juventude”, afirmou.
 

Dr. Emerson Ferreira aproveitou ainda para falar do projeto Caravana da Juventude, coordenado pela ala jovem do partido Rede Sustentabilidade. O Caravana da Juventude tem ido aos bairros e praças de Aracaju com o objetivo de ouvir a população acerca dos problemas por ela vivenciada, ao mesmo tempo que leva cultura e arte por onde passa. Ao mesmo tempo, o Caravana objetiva descobrir e valorizar talentos locais e abrir espaço para que eles possam se manifestar. “Precisamos valorizar os jovens de nossa Aracaju, valorizar nossos artistas e desenvolver políticas de cultura como parte de um grande projeto social em nossa cidade”, concluiu Dr. Emerson.

Prefeito João Alves veta projeto de castração de animais abandonados

O vereador Dr. Emerson Ferreira da Costa, do Rede Sustentabilidade, ocupou o Pequeno Expediente da Câmara Municipal de Aracaju (CMA), na manhã desta terça-feira, 07, para lamentar o veto do prefeito João Alves Filho ao projeto que trata da esterilização de animais abandonados.

“O crescimento excessivo das populações de cães e gatos de rua constitui-se em sério problema de saúde pública, já que são transmissores de zoonoses. A castração é considerada a única forma eficaz e ao mesmo tempo humanitária de controle populacional destes animais”, afirmou o parlamentar.

“Em 2013, garantimos recursos para a compra de um castra móvel e, desde lá, juntamente com as entidades protetoras dos animais, apresentamos vários orçamentos ao prefeito para a compra do veículo e sua adaptação, mas, lamentavelmente, o prefeito não demostrou sensibilidade para com esta matéria. Semana passada, João Alves veta o projeto de castração de animais, mesmo tendo sido ele aprovado pela unanimidade dos vereadores”, lamentou Dr. Emerson.

O parlamentar do Rede afirmou, ainda, que o veto foi uma surpresa para ele, para alguns outros vereadores e para as entidades ligadas à proteção e defesa dos animais. Segundo ele, a ação do prefeito demostra falta de sensibilidade e de compromisso para com o tema, e para com a saúde pública, “até porque os argumentos e razões que justificam a adoção do referido projeto são diversos.

A população de animais abandonados continuará a crescer e a transmitir doenças aos aracajuanos”. Para se ter uma ideia, a cria de uma única cadela pode, por exemplo, em dez anos, resultar em um aumento populacional em torno de oitenta milhões de filhos, netos e bisnetos

Câmara discute exploração sexual e o trabalho infantil

Com o objetivo de discutir a exploração sexual e o trabalho infantil, a Câmara Municipal de Aracaju (CMA), realizou nesta segunda-feira (6), sessão Especial com diversas instituições ligadas à rede de proteção à criança e ao adolescente do município de Aracaju. A propositura foi do vereador Dr. Emerson (Rede) que trouxe, para o Parlamento Municipal, o debate a respeito do tema.
Um dos itens da pauta do evento, que está sendo realizado pela oitava vez, foi um Projeto de Lei (PL) de autoria de Dr. Emerson, que determina que o Executivo Municipal possa oportunizar, para adolescentes de baixa renda ou egressos de entidades socioeducativas, formas de serem inseridos em atividades remuneradas.
Para o autor do PL, o tema é de grande importância porque proporciona a inserção desses jovens na sociedade. “Essa proposta nasceu de uma dessas sessões realizadas aqui, na Casa, e já é realidade em diversas capitais do País. Nós absorvemos essa ideia, apresentamos e foi aprovada por unanimidade”, disse Dr. Emerson ressaltando que a matéria está em tramitação e aguarda o veto ou a sanção do prefeito João Alves Filho (DEM).
A auditora do trabalho, Roseniura Santos, ressaltou a importância de se debater o tema no Parlamento Municipal. “Essas discussões sempre são benéficas porque trazem contribuições, significativas, para um grande problema que atinge toda a sociedade, que é a exploração sexual e o trabalho infantil”, disse.
Também presente ao evento, a secretária da Defesa Social de Aracaju, Georlize Teles, lembrou que o debate é a melhor arma contra o problema “É importante porque precisamos conhecer a sociedade na qual pretendemos intervir. Temos que conhecer toda a rotina do local, porque as realidades são diferentes”, frisou.
Para Glícia Salmeron, representante da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), é crucial o fortalecimento de políticas públicas voltadas ao combate da exploração sexual e trabalho infantil. “A todo instante chegam denúncias de abuso e exploração sexual contra crianças e adolescentes em todo o Estado e temos que fortalecer os municípios para que a rede de proteção consiga coibir essa prática”, completou.

Eleitor deve fazer justiça com o voto

O vereador Dr. Emerson Ferreira da Costa, do Rede Sustentabilidade, ocupou o Pequeno Expediente da Câmara Municipal de Aracaju (CMA), na manhã desta terça-feira, 31, para convocar os aracajuanos a se envolverem na luta contra a compra de voto, uma das principais causas da corrupção no Brasil.

Segundo o parlamentar, é preciso que a população esteja atenta à maneira como os pré-candidatos se comportam, desde já, em relação ao processo eleitoral que se avizinha e que não se negue a denunciar, durante as eleições, os políticos que tentam comprar a consciência do eleitor.

“É através do voto que a população faz justiça. Estamos, desde já, mobilizando a sociedade a criar forças-tarefas para que, especialmente na semana da eleição, estejam nos bairros da capital fiscalizando e denunciando a tentativa de compra de votos” afirmou o parlamentar, ao tempo em que chamou a atenção da sociedade para que fique atenta, também, quanto à estrutura de campanha que os partidos vão apresentar quando do processo eleitoral: “a justiça estabelece o limite de cento e vinte mil reais para as campanhas proporcionas, e de menos de três milhões de reais para as candidaturas majoritárias. Campanhas que estiverem esbanjando, que demonstrarem grande estrutura, não estarão cumprindo o que determina a legislação”, destacou Dr. Emerson.

O parlamentar fez questão de destacar que todos os pré-candidatos do partido Rede Sustentabilidade terão que assinar um documento deixando claro que o mandato conquistado é do partido e que, também, irão assumir o compromisso com uma campanha limpa, sem compra de votos, e respeitando os limites de gasto estabelecidos pela Legislação. “Neste momento em que a população tem visto as “entranhas do Brasil”, e de como funciona a prática política da maioria dos partidos e de suas lideranças, prática fundamentada na corrupção e no pagamento de propinas, é indispensável que a sociedade continue a se manifestar e faça justiça com o voto”, concluiu o vereador.